Willy Wonka e a Fantástica Fábrica dos Milionários

ATENÇÃO: Este artigo é de autoria do Dr. Gap e estou reproduzindo com a devida permissão do autor. Para ver o artigo no site de origem, clique aqui.

 willy_wonka

A Internet trouxe uma miríade de maravilhas a nossas vidas. Hoje, graças a ela, podemos conhecer pessoas realmente interessantes de todos os cantos do planeta, descobrir bandas e músicas da Noruega, prestigiar o bebê fumante da Indonésia, e assistir a vídeos hilários de gatos no Youtube. Sim, amigo, a Internet conectou o lado criativo e bizarro do ser humano num fluxo único, mas também conectou alguns espertinhos ao nosso mundo. Alguns espertinhos que zombam da inteligência dos mais astutos, ao mesmo tempo em que se aproveitam dos menos argutos e sem malicia — desses que caem aos montes todo dia na Internet. Matutos que desembarcam nessa metrópole chamada Internet e ficam deslumbrados com tudo, principalmente com as promessas de dinheiro fácil que muitos “negócios” na Internet oferecem. Para os novatos que se impressionam com o e-mail gratuito, mulher pelada na faixa e Orkut, bem, promessas como a “Fábrica dos Milionários” devem soar como a segunda coisa mais espetacular da Internet — a primeira são os gatos no Youtube.

A Fantástica Fábrica dos Milionários

“Que diabos é isso?” é a pergunta que você está fazendo agora, e foi a mesma pergunta que eu fiz a mim mesmo quando soube dessa, digamos, quase lúdica oportunidade de “negócio”. Já ouviu falar dos esquemas em pirâmides onde você paga uma taxa pra entrar e depois começa a chamar pessoas para o esquema, pois só assim você irá recuperar o investimento e, com MUITA SORTE, lucrar alguma coisa? Pois bem, a tal Fábrica dos Milionários é exatamente isso.

No site do “negócio” (fabricadosmilionarios.com.br) descobrimos que para participar do esquema o interessado deve pagar uma taxa de adesão de R$49,99, e depois é só esperar o dinheiro cair na conta, pois segundo o próprio site: “Receba DINHEIRO na tua Conta BANCÁRIA, sem precisar Vender, Indicar ou Convidar NINGUÉM!”. Exato, amigo, é a versão capitalista do milagre da multiplicação dos pães e peixes: deposite R$49,99 e veja seu dinheiro se multiplicar na sua conta bancária — isso sem você ter que mover um palito. Eles estão fabricando dinheiro ou isso tudo não passa de cascata?

O Bilhete Dourado

Para fazer parte da Fábrica dos Milionários o primeiro passo é desembolsar R$49,99 que é a taxa de adesão. A segunda coisa a fazer é esperar a grana cair na conta ou, se você é uma pessoa impaciente, basta chamar amigos e familiares pra entrarem na Fábrica dos Milionários também, e eles entrarão através do pagamento da mesma taxa de adesão de R$49,99. Quem você recrutar pra sua equipe passa (como eu já estraguei a surpresa) a fazer parte da sua equipe. São seus downlines.

Digamos que você chamou o João e o Atanagildo para fazerem parte dessa incrível empreitada, pois bem, sua equipe ficará assim:

FabM_1

Atanagildo e João pagaram os R$49,99 da taxa de adesão cada um, e você ganhou uma parte desses $100, segundo o site da Fábrica dos Milionários, você embolsa 24% da grana “investida” pelo pessoal da sua primeira linha de recrutados (no caso, o João e o pobre Atanagildo). Ótimo, você investiu R$49,99 (doravante R$50) e já recuperou R$24. Bom, agora o João e o Atanagildo precisam se mexer também, porque precisam começar a faturar, ser milionário não é fácil e ficar esperando não é boa idéia. Pois bem, João conhece muitas pessoas, é um cara popular e já recruta mais duas pessoas: Cerezo e o Cesc Fábregas (a coisa não tá fácil pra ninguém). Lembrando que aquilo que é de João e Atanagildo é seu também, portanto sua equipe fica assim agora:

FabM2

Se fosse um esquema tático você estaria bem com Cerezo e Fábregas no meio-campo, mas como trata-se apenas de personagens fictícios nessa minha explicação sobre o porquê a Fábrica dos Milionários não passa de um esquema em pirâmide, você terá que se contentar em saber que com a entrada de mais duas pessoas em sua equipe (na verdade na equipe de João, mas o que é de João é seu também), você ganha 12% em cima de tudo o que é investido na sua 3ª linha, no caso, na linha de Cerezo e Fábregas; sendo assim, ambos caíram com mais R$100 e você levou 12% dessa grana (não preciso fazer a conta né?). Ok, agora você já ganhou R$36 e falta pouco pra recuperar o investimento inicial de R$50. Mas e o Atanagildo? Ele não vai trazer ninguém? Bom, o Atanagildo é meio tímido, mas mesmo assim conseguiu recrutar 2 interessados: a Marina Person e o Paul. Portanto, após esse movimento de Atanagildo, sua equipe agora ficou assim:

FabM3

Agora com a entrada de Marina e Paul (eu sei que a imagem é de uma medusa e não de um polvo. Humor, saca?) na equipe de Atanagildo (tudo o que é de Atanagildo é seu, lembre-se), você também embolsa 12% do que eles investiram (R$100 no total), portanto agora você já ganhou R$48 e faltam apenas R$2 para RECUPERAR o investimento inicial de R$50. Pois bem, aqui começam os problemas.

Repare que sua equipe já conta com 6 pessoas (ok, 5 e um polvo) e você sequer recuperou o investimento inicial. Pior ainda, como não existem produtos sendo vendidos a terceiros, e nem mensalidades, esse dinheiro só entra uma vez e pronto. Mês que vem sua equipe precisa se expandir, seja você recrutando ou seus recrutas recrutando, pois caso sua equipe não aumente, mês que vem você não ganha nada.

Se você conhece marketing multinível já sabe que nessa modalidade ao menos existe um produto sendo vendido a terceiros — embora mesmo assim seja um sistema falho para a maioria —, já no caso da Fábrica dos Milionários sequer tiveram a preocupação de colocar um produto como embuste, e apenas cobram uma taxa de adesão e pagam comissões a quem recruta. Ora bolas, isso é o clássico esquema da pirâmide.

(Para um caso concreto sobre esquemas de pirâmide veja o golpe da Dona Branca, e repare que assim como no esquema da Fábrica dos Milionários, não existia produto algum sendo comercializado, havia apenas dinheiro sendo movimentado das mãos daqueles que entravam por último no esquema, para as mãos daqueles que estavam no topo da pirâmide. A abordagem era diferente, mas o esquema e as perdas para a maioria dos participantes são idênticos)

Por que não funciona?

Se eu fiz piadas sobre o assunto até agora é porque realmente não se pode levar muito a sério esses esquemas — exceto do ponto de vista penal, esses caras merecem punições. Não é necessário nenhum tipo de sofisticado modelo matemático pra demonstrar que esse esquema é insustentável a longo prazo, e pior que isso, ainda trará prejuízos à maioria dos participantes.

Vamos supor que você entra no esquema e recruta 2 pessoas e que partir dali cada pessoa que entrar também recrutará 2 pessoas. Simples, não? Apenas 2 pessoas. Sua equipe ficará assim:

1º nível → 2 pessoas (as 2 que você mesmo recrutou);

2º nível → 4 pessoas  (as 2 do nível acima recrutaram 2 pessoas cada uma);

3º nível → 8 pessoas (aqui você já entendeu a idéia né?);

4º nível → 16 pessoas;

5º nível → 32 pessoas;

6º nível → 64 pessoas;

15º nível → 32.768 pessoas (isso mesmo, mais de 32 mil pessoas!);

25º nível → 33.554.432 (mais de 33 milhões de pessoas);

28º nível → 268.435.456 (a população toda do Brasil e mais um tanto da América Latina).

Percebeu que apenas com 28 níveis o mercado todo se esgota? Vamos supor que você entre meio que no final da feira, bom, aí não vai sobrar muito mercado pra você ficar milionário.

Mesmo cada um recrutando apenas 2 pessoas, o crescimento exponencial é absurdo e quem chega por último vai ficando com menos e menos mercado a cada momento. Quem lucra com isso? Em breve responderei, pois agora prestemos atenção em outra informação interessante na formação de equipe anterior. No exemplo anterior eu coloquei apenas quantas pessoas estavam presentes em cada nível, mas o número de pessoas num nível não representa o número total de pessoas dentro da organização. Por isso eu compilei a tabela abaixo, tomando como base o mesmo exemplo anterior onde cada um recruta mais duas pessoas e assim por diante, só que agora eu coloco também o total de pessoas na equipe conforme cada nível vai sendo preenchido:

Níveis Pessoas no último nível Total de pessoas
1 2 3 (você + 2)
2 4 7 (4 + 3 do nível acima)
3 8 15
4 16 31
5 32 63
6 64 127
15 32.768 65.535
20 1.048.576 2.097.151
25 33.554.432 67.108.863

Repare que se você tem 4 níveis na sua organização, você já tem um total de 31 pessoas abaixo de você, e não 16. Agora preste atenção na coluna “Pessoas no último nível” e “Total de pessoas”. Percebeu alguma relação? Percebeu algum padrão? Sim, você é esperto e já sacou que a partir do 4º nível o total de pessoas na equipe é quase o dobro do número de pessoas no último nível. Ora bolas, e qual é o problema nisso?

Gráfico, por favor:

FabM3

João e Atanagildo estão no 2º nível, enquanto Cerezo, Fábregas, Marina e Paul estão no 3º nível. Agora imagine (e imagine mesmo, porque eu não vou desenhar) que essa organização continue crescendo, crescendo e crescendo, com cada um trazendo mais 2 pessoas — e basta consultar a tabela anterior pra saber o número de pessoas quando essa organização chegar, por exemplo, a 15 níveis.

Sabe qual é o problema de ficar no último nível? É que não existe ninguém abaixo de você, portanto você não ganha nada e tem que correr atrás. E quando você entra, você entra no último nível da equipe de quem te colocou no negócio. E sabe o que significa ter 50% do total de pessoas no último nível? Sim, você é esperto e já sacou que se 50% do total de pessoas estão no último nível, é o equivalente a dizer que 50% dos participantes de um esquema como a Fábrica dos Milionários só INJETAM dinheiro no sistema e não ganham ABSOLUTAMENTE NADA depois que o mercado vai saturando. No começo do negócio, quando pouca gente ainda entrou, não é problema ser o último nível, afinal de contas você tem mercado de sobra pra explorar. Porém, à medida que o tempo passa e mais e mais pessoas entram, o mercado vai saturando e começa o jogo da batata quente, pois na prática quando a organização toda passa do 17º nível já começam os problemas de saturação. Como eu sei disso? Basta observar quantas empresas de marketing multinível (eu sei que a Fábrica dos Milionários sequer se encaixaria como MMN, pois é pirâmide quase pura, mas é um bom parâmetro) possuem, no Brasil, mais de 150 mil cadastrados? Que eu lembre, nenhuma.

Repetindo minha pergunta anterior: quem lucra com isso? Apenas quem entrou no começo e está no topo da pirâmide, pois com 50% do total de pessoas no último nível (fato matemático) e com um mercado em saturação contínua, os únicos que lucram pra valer são aqueles que chegaram primeiro, pois todo o dinheiro flui das mãos daqueles que estão nos últimos níveis para as mãos daqueles que estão no topo. No caso do marketing multinível ainda resta a boa e surrada desculpa de que o dinheiro não flui dos níveis mais baixos aos mais altos, porque existe um produto sendo comercializado — no fundo o MMN também imputa perdas à maioria de seus participantes. No caso da Fábrica dos Milionários, e similares (não pense que é a única arapuca da Internet), a probabilidade de você sequer recuperar os R$50 iniciais investidos começa a girar em torno de 50% de chances com o passar do tempo — é a chance de você entrar no negócio com ele já saturado.

Em alguns fóruns eu vi pessoas comemorando que entraram no “negócio” da Fábrica dos Milionários e receberam tantos e tantos reais no mês seguinte. É possível ganhar dinheiro sim — a matemática só prevê a tendência da maioria perder dinheiro a longo prazo, e não contempla casos específicos —, pois algumas pessoas podem entrar, recrutar várias pessoas e descolar uns caraminguás. Sim, é possível. Porém, trata-se do famoso “ouro de tolo”, pois para a maioria o negócio vai ser uma mão de via única: investir os R$50 e jamais recuperar o montante (quem dirá ficar milionário). E naquela sanha de ser o esperto que vai “investir” apenas R$50 num negócio que promete fortunas sem esforço, muitas e muitas pessoas perdem os 50 pila da cerveja e da carne do final de semana nesses esquemas. Parece pouco, as pessoas acham um risco baixo, mas é explorando pessoas com esse tipo de mentalidade que esses pequenos faraós construtores de pirâmides sobrevivem.

O dinheiro é seu e os riscos também, mas se mais tarde sentir-se prejudicado porque perdeu dinheiro, não reclame que não sabia — e se for reclamar, reclame com a Polícia Federal, pois esquemas piramidais são ilícitos no Brasil.

E em caso de dúvidas, lembre-se da lição de moral do filme A Fantástica Fábrica de Chocolates: cabelinho estilo Cleópatra não cai bem pra homens.

P.S.: Que tal ter o seu próprio negócio na Internet que lhe permita trabalhar de onde quiser e no horário que preferir? Imagine ter um negócio online que lhe dê dinheiro até mesmo enquanto você está se divertindo ou dormindo.... Parece bom demais para ser verdade? Pois saiba que isso é uma realidade para mim e para milhares de pessoas! Clique aqui agora e descubra como você também pode conseguir isso.

Gostou Deste Artigo?

Então Inscreva-se GRÁTIS para receber todas as minhas novidades no seu e-mail.
Comentários
  1. 7 anos ago
    • 7 anos ago
  2. 7 anos ago
  3. 7 anos ago
    • 7 anos ago
  4. 7 anos ago
    • 7 anos ago
      • 7 anos ago
        • 7 anos ago
    • 6 anos ago
  5. 7 anos ago
  6. 7 anos ago
    • 7 anos ago
    • 7 anos ago
  7. 7 anos ago
    • 7 anos ago
  8. 7 anos ago
    • 7 anos ago
    • 6 anos ago
  9. 7 anos ago
    • 7 anos ago
    • 6 anos ago
  10. 7 anos ago
    • 7 anos ago
  11. 7 anos ago
    • 7 anos ago
  12. 7 anos ago
  13. 7 anos ago
  14. 7 anos ago
    • 7 anos ago
      • 7 anos ago
  15. 7 anos ago
  16. 7 anos ago
    • 7 anos ago
  17. 7 anos ago
    • 7 anos ago
      • 7 anos ago
        • 7 anos ago
  18. 7 anos ago
  19. 7 anos ago
  20. 7 anos ago
    • 7 anos ago
  21. 7 anos ago
  22. 7 anos ago
  23. 7 anos ago
    • 7 anos ago
  24. 7 anos ago
  25. 7 anos ago
  26. 7 anos ago
  27. 7 anos ago
  28. 6 anos ago
  29. 6 anos ago
  30. 6 anos ago
  31. 6 anos ago
    • 6 anos ago
  32. 6 anos ago
    • 6 anos ago
  33. 6 anos ago
  34. 5 anos ago
  35. 5 anos ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

ATENÇÃO: Aula Online GRÁTIS Revela Como Começar a Ganhar Dinheiro na Internet em Uma Semana VER AGORA!