4 Gatilhos Mentais Super Poderosos Mas Pouco Conhecidos

Antes de dar início a esse artigo, gostaríamos de lhe fazer a seguinte pergunta: você sabe o que são e qual é a importância dos gatilhos mentais?

Vamos lá.

Quando estamos diante de uma situação confusa, geralmente temos duas (ou mais) alternativas para resolvê-la. Não à toa, é comum ficarmos em dúvida sobre qual decisão é a melhor a ser tomada.

Neste sentido, vale lembrar que toda decisão passa pelo inconsciente antes de ser trazida à consciência, e consequentemente, a uma
justificativa possível e racional.

De acordo com a AAAS – Associação Americana para o Avanço da Ciência – a tomada de decisão é um processo que passa por três etapas:

-> O cérebro determina o que será feito;
-> A decisão vem para a parte racional/consciente do cérebro (o que dá a sensação de que aquela escolha será realmente a melhor);
-> Ação.

E na hora de validar cada uma de nossas escolhas (especialmente as mais complexas), o sistema nervoso central atua com uma espécie de filtragem, de modo a refletir apenas o que vale a pena (e não cada detalhe minucioso da situação).

Gatilhos Mentais

E do que estamos falando? Dos gatilhos mentais.

Os gatilhos mentais nos fazem agir de modo correto, motivando-nos à tomada de decisões com sabedoria, rapidez e simplicidade.

E pensando na importância deles, trouxemos neste artigo quatro gatilhos mentais superpoderosos. Ficou curioso (a) para conferir?

Então vamos lá. A seguir, conheça quais gatilhos são esses.

1. História

Contar histórias é o método mais antigo de conexão entre as pessoas – já que, desde os primórdios da humanidade, o conhecimento é compartilhado por meio de narrativas.

Não à toa, um dos mais importantes gatilhos mentais diz respeito a contar histórias. Isso porque elas possibilitam o envolvimento do público, colocando-os do mesmo lado de você/sua empresa e em oposição aos vilões, ou seja, os problemas.

Outro fator que torna as histórias ótimos gatilhos mentais é a possibilidade das narrativas mexeram diretamente com o lado do cérebro onde estão os sentidos e as emoções.

Quando ouvimos uma história, nosso subconsciente participa dela, criando uma experiência interna (mesmo que ela tenha sido vivida pelo contador, e não por nós). Ao contar histórias o leitor se torna um parceiro, um cúmplice.

2. Simplicidade

Se existem várias formas de executar uma tarefa, você vai por qual caminho? Sem sombra de dúvidas, pelo mais simples.

E não precisa se sentir um preguiçoso, já que essa é uma defesa natural do nosso cérebro: valorizar ao máximo a economia de energia.

Vamos para um exemplo: executar esse gatilho mental em uma estratégia de divulgação no Youtube de um negócio. Um vídeo longo e cheio de “devaneios” irá tirar a atenção – e a própria paciência – do cliente.

Por outro lado, um vídeo curtido, simples e divertido irá despertar a atenção e a vontade dele de ver o que você tem a oferecer. Quer uma dica? Utilize no mesmo expressões como rápido, descomplicado, simples, passo a passo, 5 dicas, 5 passos e outras neste sentido.

Lembre-se, como já dizia Da Vinci, “a simplicidade é o último grau de sofisticação”.

3. Curiosidade

Quando ficamos curiosos sobre algo, uma parte do nosso cérebro fica ‘em branco’. Não à toa, vamos atrás da informação para preencher esse vazio.

O gatilho mental da curiosidade ativa no sistema nervoso partes diretamente relacionadas ao prazer, já que só nos sentimos verdadeiramente satisfeitos quando a curiosidade é saciada.

Quando atrelada a uma polêmica ou a algo controverso, a curiosidade se torna ainda mais poderosa.

Sendo assim, apresentar um fato polêmico é o modo mais simples de despertar a curiosidade do seu cliente (como dados de uma pesquisa contra intuitiva, por exemplo). Mas lembre-se: você precisará respondê-lo de forma sincera e convincente.

4. Antecipação

O futuro é incerto. Não à toa, o gatilho da antecipação mexe diretamente com as nossas expectativas em relação a ele.

Quando você imagina o futuro, você o vê de modo esperançoso ou negativo? Com certeza essa previsão leva a um cenário favorável – o que é completamente normal.

E é aí que entra a importância do gatilho da antecipação. Prever algo, imaginar algo, planejar algo e desejar algo por vezes se torna mais prazeroso do que executá-lo ou tê-lo.

Sendo assim, criar o ar de mistério, buscar envolver o indivíduo e dar uma informação incompleta pode instigar qualquer um de modo eficaz. Use e abuse desse gatilho mental e veja seu poder ao analisar os resultados da estratégia.

Não deixe de usar.

É fundamental que em uma carta de vendas, em um vídeo, em uma landing page ou mesmo em um post no Facebook, você use os gatilhos mentais, ao menos 3 deles. Aqui mesmo no blog você também poderá ver mais 5 gatilhos mentais poderosos para aumentar suas vendas.

Gatilhos mentais são uma forma poderosa para atrair e engajar pessoas que posteriormente poderão vir a tornar seu cliente.

Gostou do artigo? Comente abaixo e deixe sua opinião!

P.S.: Que tal ter o seu próprio negócio na Internet que lhe permita trabalhar de onde quiser e no horário que preferir? Imagine ter um negócio online que lhe dê dinheiro até mesmo enquanto você está se divertindo ou dormindo.... Parece bom demais para ser verdade? Pois saiba que isso é uma realidade para mim e para milhares de pessoas! Clique aqui agora e descubra como você também pode conseguir isso.

Gostou Deste Artigo?

Então Inscreva-se GRÁTIS para receber todas as minhas novidades no seu e-mail.
Comentários
  1. 1 mês ago
  2. 1 mês ago
  3. 1 mês ago
  4. 1 mês ago
  5. 3 semanas ago
  6. 2 semanas ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Aula Online GRÁTIS Revela Como Ganhar de R$500 a R$2.000 na Internet VER AGORA!